terça-feira, 9 de setembro de 2008

Imperturbável

Deixei de o ver. Imagino o que faz. Deve continuar solitário. Olha para as fotografias do passado e não pensa no futuro. De certa forma, acha que a vida já não tem qualquer interesse.
Os dias passam vagarosamente e não se sente mal nem bem.
Dorme muito mas não sonha.
Hoje quando acordou, depois de tomar o pequeno-almoço e o café, fumou um cigarro.
Com o primeiro cigarro matinal, pensa em milhares de pormenores e momentos que já viveu. Quando apaga o cigarro, todas essas memórias são esquecidas.
A partir daí tem uma certeza. Que o dia de hoje vai ser exactamente igual ao de ontem.

2 comentários:

Curdo_pt disse...

Ele há dias assim. Em que lemos o que sentimos. Mas vamos com certeza tentar ( With a Little Help from My Friends ) não ter tantas certezas.

Tindergirl disse...

Madrugador ;)