quinta-feira, 14 de junho de 2012

Svefn-G-Englar


Hoje ele faz quarenta anos.
Ela envia-lhe os parabéns.
Ele não responde.
Ela não se importa e imagina que ele deve estar feliz.
Ele deve estar a organizar o jantar em sua casa em que convida a sua família e cozinha sozinho.
Ela pensa pouco nele mas nunca esquece os dias de aniversário.
Ele já não se deve lembrar dela e arrumou-a há muito tempo numa daquelas gavetas cheias de pó.
Ela passou pelo processo de metamorfose e é uma borboleta com memória que voa em círculos que não é de ninguém até alguém a apanhar.

2 comentários:

jp disse...

Quem voa por último voa melhor:)

Tindergirl disse...

Nunca tinha ouvido esse ditado :)